O Princípe da Névoa – Carlos Ruiz Záfon

O Carlos Ruiz Záfon é um dos meus escritos favoritos. Amo a narrativa, o modo como suas histórias são contadas e principalmente o ar sombrio de mistério que envolve todas essas histórias.

O primeiro livro do autor não deixa a desejar a nenhuma obra escrita por autores mais maduros. O texto é limpo e a narrativa corre em um ritmo agradável. Os pequenos defeitos contidos na obra não prejudicam em nada a leitura e, como explicou em nota, o autor preferiu preservar a obra tal como foi publicada na edição original, o que na minha opinião foi uma decisão cheia de sabedoria. Quando nos apaixonamos por um autor é muito gostoso ler obras escritas em diversos períodos de sua carreira e ir acompanhado o seu amadurecimento.

blog-queimei-meus-navios-o-príncipe-da-névoa-carlos-ruiz-zafón-letícia-almeida

Nesse romance juvenil o ar de mistério e a narrativa apaixonante não se fazem ausentes, e apesar de ser um tanto diferente de outros livros, como A Sombra do Vento e O Jogo do Anjo e de ter sido escrito por um Záfon mais jovem, a narrativa única do autor é perceptível e capaz de prender o leitor desde a primeira página. Eu disse pra mim mesma que iria ler só o primeiro capítulo antes de dormir e acabei lendo o livro inteiro em apenas uma madrugada!

Com 180 páginas e capítulos relativamente curtos, a história de uma família com três filhos que se muda para uma cidade litorânea com o objetivo de fugir da guerra se desenrola com relativa rapidez. Ao chegar na nova cidade eles são recebidos por um gato aparentemente dócil e abandonado que, a contra gosto do restante da família, é imediatamente adotado pela filha caçula, Irina. Logo episódios estranhos começam a acontecer envolvendo o misterioso gato e a pequena Irina.

blog-queimei-meus-navios-o-príncipe-da-névoa-carlos-ruiz-zafón-letícia-almeida

A nova casa da família Carver havia sido construída para uma abastada família que depois de sua mudança acabou sendo vítima de várias e misteriosas tragédias e que ainda abriga e está rodeada por muitos deses mistérios. Como uma coleção de estranhos filmes caseiros que é encontrada pelo patriarca da família e acaba sendo explorada pelo jovem Max, filho do meio e personagem central da trama. Também desperta a atenção do jovem Max um bizarro jardim de estátuas abandonado nas proximidades da casa e que está sempre envolto por uma estranha névoa.

Em seu primeiro dia na nova cidade Max conhece um jovem nativo, Roland, que apresenta a ele a pequena cidade e alguns de seus mistérios, como um navio afundado que teve como único sobrevivente de seu naufrágio Víctor Kray, o avô adotivo de Roland, velho que com uma espécie de gratidão à sua sorte resolve construir na cidade um farol e guardar a costa como quem guarda a própria vida.

Logo uma sólida amizade é construída entre os dois e também Alicia, a filha mais velha da família Carver que desde a mudança da família vem sendo atormentada por pesadelos envolvendo um assustador palhaço, se junta à eles nas suas aventuras que a princípio são de apenas explorar a cidade e a praia. Posteriormente tal aventura se transforma numa verdadeira caça a uma inimigo antigo e poderoso assim como diabólico.

blog-queimei-meus-navios-o-príncipe-da-névoa-carlos-ruiz-zafón-letícia-almeida

A narrativa em terceira pessoa com alguns relatos em primeira pessoa do velho faroleiro Sr. Kray tem vários elementos comuns da narrativa do Záfon, como o pano de fundo envolvendo guerras, que aqui apesar de não estar explícito creio se tratar da segunda guerra mundial.

O livro escrito em 1993 faz parte de uma série infanto-juvenil composta por mais dois livros, O Palácio da Meia-Noite e As Luzes de Setembro. Apesar de ser classificado dessa forma o livro não se restringe a esse público podendo agradar jovens de todas as idades, assim como diz o próprio autor em nota.

Para quem deseja conhecer esse autor espanhol capaz de despertar paixões, recomendo fortemente a leitura desse livro. Com uma leitura mais rápida e menos densa que as publicações mais recentes do autor essa obra é um ótimo começo.


Instagram ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Twitter ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Facebook ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Filmow ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Skoob ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Flickr 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s