Dos Cadernos Empoeirados: Confederação Helvética

suíça-blog-queimei-meus-navios-leticia-almeida

 
A Suíça para mim continua sendo o lugar para onde vou só para não passar o Natal sozinha.
Só pra me acertar com meus fantasmas.
Só, e nesse só, nem mas a loucura vai me fazer companhia.
É o lugar que me resta para ir quando o resto do mundo se torna inóspito.
A promessa que faz fazer sentido o calendário.
É o pesadelo que me serve de refúgio.
E o sonho sempre interrompido.
É a mais plena alegria quando raia o sol.
E também o eterno inverno e seus tormentos.
A boneca nova.
A música velha.
A criança sem infância.
O outro lado do oceano.
A terra firme.
O porto seguro.
O farol em ruínas.
Os nervos em frangalhos, o medo constante, o frio na barriga.
É o tesouro roubado, e o que se tranca à sete chaves.
A história mal contada, a verdade inventada.
A tradução mas fiel do que é saudade.
É as noites de luar, a conversa de botas batidas.
O trem perdido. A hora errada.
São poucos lugares e muitos nomes.
Janela fechada, porta aberta.
Ou coração de pedra lá de Basileia, sangrando em verde e amarelo.
O que arde e queima.
O grito preso na garganta.
Despedida e recomeço.
Esperança e desafio.
É pouca vida pra tanta lágrima.
E pouca poesia pra tanta prosa.

suíça-blog-queimei-meus-navios-leticia-almeida

suíça-blog-queimei-meus-navios-leticia-almeida

suíça-blog-queimei-meus-navios-leticia-almeida

De um caderno empoeirado de 2010
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s