Meia xícara de chá

As noites mudaram, isso é fato. O chão frio sob os pés é o mesmo, a febre, que me faz parecer como alguém que acabou de se salvar de uma tempestade de lava, também. O mesmo chá frio pela metade esquecido em um canto da mesa, o mesmo gosto de mel que acalma um pouco as palavras nunca ditas.

large

A única coisa que fica clara em noites assim, quando você coloca qualquer música amena pra tocar e começa a pensar em tudo que havia evitado pensar até então, é que por mais que você atravesse pontes e oceanos, refaça caminhos e calvários sempre haverá alguém capaz de te mostrar algo que você não havia se dado conta sobre você mesmo. E depois dar as costas. Porque, meu bem, mesmo que em algum momento você encontre alguém disposto a ficar sempre haverá algo ou alguém lhe mostrando as costas, às vezes depois de te passar a mão na bunda.

Meu problema é que depois disso tudo eu ainda espero que deem meia volta.


Instagram ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Twitter ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Facebook ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Filmow ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Skoob ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Flickr 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s