Carta para mim mesma dez anos atrás

Contagem regressiva para o meu aniversário (13/31)

Serei bastante direta, e espero que isso cause o impacto necessário para que você pare de achar que as coisas precisam ser exatamente do jeito que você quer, ou que te ‘prometeram’. Você já está bem grandinha para achar que é apenas a grande vítima dessa história toda.

Tenha objetivos claros. Isso é o principal que te peço. Você não terá 15 anos para sempre e mais cedo ou mais tarde você vai precisar andar com suas próprias pernas. Se a sua cidade, a sua escola e os seus amigos não te agradam faça algo para mudar isso, aliás, eu sei que isso não é possível, e deixa eu te contar uma coisa, a solução também não está do outro lado do oceano. Então deixa eu te dar o único conselho que é aplicável por aqui, pare de espernear, respire fundo, sobreviva aos três anos de colégio que você tem pela frente, e o mais importante, se torne independente, agora.

Sabe o que é, você não se tornará independente quando fizer 18 anos, assim, como num passe de mágica. Não é assim que acontece, então, se você deseja mesmo ser como uma daquelas meninas bem resolvidas que estão terminando o terceiro ano, comece a trabalhar para isso agora.

Sua vida é esse único agora que você possuí. Sua vida está nesse quarto de paredes azuis, na escola que você estudou desde o jardim de infância. Seus amigos são aqueles que você vê todo dia na escola e não aqueles que estão lá do outro lado do oceano vivendo uma vida completamente diferente da sua.

Você fala outra língua, você já teve a oportunidade de conhecer um pouquinho mais do mundo que os seus colegas. Todos aqueles perrengues que você passou já são passado. Acredite, você agora está no único lugar onde você deveria estar. Não adie sua vida, não se guie apenas por promessas. Promessas são frágeis, essa cidade quente demais, essa escola barulhenta e meio desorganizada são as únicas coisas sólidas que você possuí, se agarre a isso.

Eu sei que essas são as últimas coisas que você gostaria de escutar, mas são as únicas coisas que posso te dizer. Mas por favor, não se sinta tão mal, você é realente inteligente, fala alemão e escreve muito bem, outro dia encontrei um dos seus textos num flogão perdido e senti até orgulho. Se esforce um pouquinho mais para ir bem em matemática, não é assim tão difícil, vai por mim. E pare de se comparar com aquela menina esnobe do colégio, ela não vai muito longe e muito menos é melhor que você, acredite. Dê valor as suas amigas, elas realmente gostam de você mas não são abrigadas a aturar essa sua mania de achar que você é sempre a vítima e por isso pode sair por aí passado por cima dos sentimentos dos outros, por favor, pare com isso.

E pelo amor de deus, tire essa roupa preta e pare de bancar a Drama Queen ouvindo Legião no disc man em plena aula de geografia, isso é brega. Solte esse cabelo, seus cachos são lindos. Tome mais banhos de mar. Guarde toda sua coleção de Caprichos e Toda Teens. Cuide do seu blog e do seu flogão, um dia muita gente dar importância as essas coisas. Escreva uma agenda. Tenha sonhos e cultive-os. Não se desespere para dar seu primeiro beijo, nem se sinta menos bonita por causa disso. Encane menos com as coisas, reclame menos e seja menos rabugenta. Você só terá 15 anos uma vez.


Instagram ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Twitter ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Facebook ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Filmow ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Skoob ancora-icone-blog-queimei-meus-navios Flickr 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s